Mostra de cinema é grande diferencial do Setembro Amarelo

Sessões lotadas, cursos e palestras movimentam o Palácio das Artes em Belo Horizonte

O Setembro Amarelo, este ano, ganhou uma extensa mostra de cinema entre os dias 13 e 27 no Cine Humberto Mauro. Filmes, sessões comentadas, cursos e palestras lotaram a sala do Palácio das Artes com o objetivo de discutir o suicídio sob a ótica da cinematografia.  Títulos como Thelma & Louise, de Ridley Scott,  Despedida em Las Vegas, de Mike Figgis, A Balada de Narayama, de Shohei Imamura e Um Corpo que Cai, de Alfred Hitchcock fizeram parte da programação.

Além da mostra houve uma concorrida grade de cursos nos dias 20, 21 e 22 de setembro. No primeiro dia e coordenado pelo psiquiatra José Raimundo Lippi o curso contou com os temas O suicídio na contemporaneidade: o caso Yonlu e a exibição da morte pelas redes sociais, Suicídio e auto-mutilação em jovens: o que isso tem a ver com resiliência, A influência das mídias sociais: o que fazer quando nossos jovens expõem seus sintomas e doenças? Já no segundo dia e com a sala lotada a psicóloga e Vivian Zicker  ministrou o curso Os enlutados por suicídio: Experiência do GAES-UFMG.

No terceiro e último dia o psiquiatra Paulo José Teixeira coordenou os cursos A Terapia cognitivo-comportamental (TCC) na prevenção do Suicídio,  A EMDR (Eye Movement Desensitization and Reprocessing) na prevenção do Suicídio, A psicanálise e o suicídio e Terapêuticas biológicas na prevenção do suicídio. Para a psicóloga Alice Sacramento “participar dos cursos do Setembro Amarelo é uma forma de se aprofundar a discussão sobre o tema e até formar novas parcerias”. Para ela o tema ainda encontra resistência em vários setores da sociedade. E alerta:  “Até nós profissionais de saúde ainda temos pouca capacitação para lidar com o tema”.

Além dos cursos houve a sessão comentada do filme Europa 51 de Roberto Rossellini com a psicóloga Cristiane Barreto e a palestra do psiquiatra e presidente da AMP Humberto Corrêa Suicídio: um assunto tabu e negligenciado, que foi um dos pontos altos do evento. A lotação do Cine Humberto Mauro esteve esgotada em todos os dias de cursos e em quase todas as sessões dos filmes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


sete + = 15