Por ocasião do Setembro Amarelo AMP divulga a cartilha “Suicídio: informando para prevenir”

Segundo OMS é possível prevenir casos desde que profissionais de saúde estejam aptos a reconhecer os fatores de risco

 

O Conselho Federal de Medicina e a Associação Brasileira de Psiquiatria criaram uma cartilha para orientar médicos e profissionais da área de saúde em casos de tentativa de suicídio e para identificarem possíveis casos em seus pacientes.  Por essa razão a AMP, no momento que inicia a campanha Setembro Amarelo, passa a divulgar essa iniciativa em seus veículos de comunicação.

A cartilha “Suicídio: informando para prevenir”, explica, dentre outras coisas, como realizar de forma eficaz as abordagens de pacientes. Ela apresenta as doenças mentais que podem estar relacionadas ao suicídio, os fatores psicossociais e dados atualizados sobre o tema.

Segundo a própria cartilha, 17% das pessoas no Brasil já pensaram em tirar a própria vida e números apontam que cerca de 10.000 brasileiros comentem suicídio todos os anos.  A cartilha expõe ainda que “o risco de suicídio é uma urgência médica devido ao que pode acarretar ao indivíduo como lesões graves e incapacitantes, até a sua morte”. E coloca a importância da avaliação sistemática para o risco de suicídio, que deve fazer “parte da prática rotineira de qualquer médico”.

Para a Organização Mundial de Saúde é possível prevenir casos de suicídio desde que os profissionais de saúde estejam aptos a reconhecerem os fatores de risco presentes. Em comunicado, a OMS reconheceu o suicídio e as tentativas de suicídio como uma prioridade na agenda global de saúde e incentiva “os países a desenvolver e reforçar estratégias de prevenção, quebrando estigmas e tabus existentes sobre o assunto”.

 

Para conhecer a cartilha acesse: http://www.abp.org.br/portal/conheca-a-cartilha-para-combater-o-suicidio/

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


8 − = um