Público é convidado e comparece ao XIX Congresso Mineiro de Psiquiatria

Evento desse ano inova e ganha participantes que não fazem parte do setor de saúde ampliando discussões com a população  

 

Diferente dos outros anos, o XIX Congresso Mineiro de Psiquiatria, abriu cinco palestras de sua programação para a população em geral. Com temas escolhidos propositalmente, o evento recebeu pela primeira vez um público não segmentado. “Depressão e sexualidade no ciclo de vida da mulher”, “Cinema e Psiquiatria” e “Como eu Trato Pacientes com Dependência Química” movimentaram os dois primeiros dias do evento.

Para Carmita Abdo, presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria e responsável pela primeira palestra citada acima, “a iniciativa Informa, esclarece, dá oportunidade de acesso á população ao conhecimento e á pratica profissional de professores, pesquisadores e médicos de diferentes áreas da Psiquiatria”. Sua palestra foi a primeira aberta ao público, no dia 15, sendo um dos  pontos altos do congresso esse ano.

No sábado, 17/06, outro evento aberto foi a palestra o “Debate Sobre a Saúde Mental de Jovens e Adolescentes”, onde se discutiu o bullying, a depressão e o suicídio entre os jovens com a utilização de trechos da famosa e controversa série “Thirteenreasonswhy” . Para fechar, houve também no sábado uma reunião do Grupo de Enlutados por Suicídio que tratou sobre a criação de um “espaço” para pessoas que perderam parentes e amigos por suicídio.

Com o objetivo de estar próximo da sociedade, o congresso passa a ter uma nova relação com a população.  Para o presidente da Associação Mineira de Psiquiatria, Maurício Leão, a abertura do congresso para o público em geral “é a possibilidade de estender discussões importantes para a sociedade e ouvir dessa, as suas demandas em relação à psiquiatria”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


nove − = 8