Setembro Amarelo 2018 é destaque no calendário da capital mineira

Organizado pela AMP, evento conta com uma série de eventos em Belo Horizonte e no interior

 

Uma grande caminhada no Parque Municipal encerrou a campanha Setembro Amarelo de 2018 da Associação Mineira de Psiquiatria (AMP).  Durante todo o mês várias palestras, cursos, mostra de cinema e encontros aconteceram em Belo Horizonte e no interior. Alguns pontos da capital também foram iluminados de amarelo para marcar a campanha, dentre eles a sede da Associação Médica de Minas Gerais (AMMG), a Praça da Bandeira e os prédios da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e do Campus do Centro Universitário de Belo Horizonte (Uni-bh).

Além da AMMG, da ALMG, do Uni-bh, a AMP contou também com a parceria do Centro de Valorização da Vida (CVV), da Faculdade de Medicina da UFMG, do Exército Brasileiro e da Associação Espírita Célia Xavier. Outra participação importante deste ano foi a da atriz Cida Marques e sua personagem Concessa. Um esquete, criado por ela exclusivamente para o Setembro Amarelo deste ano,  foi postado na página da AMP do facebook e recebeu mais de  2.000 curtidas, 200 comentários, 8.400 compartilhamentos e 157 mil visualizações . Ele também pode ser assistido durante todo o mês de setembro na TV Assembleia.

Um dos destaques do Setembro Amarelo deste ano foi  a Mostra de Cinema, que aconteceu de 13 a 27 de setembro, na Sala Humberto Mauro do Palácio das Artes. Foram dezenas de sessões, algumas comentadas, de filmes como A Ponte, de Eric Steel, Últimos Dias, de Gus Van Sant, Nasce uma Estrela, de William A. Wellman e Jack Conway, A Carruagem Fantasma, de Victor Sjöström, Europa 51, de Roberto Rossellini, Thelma & Louise, de Ridley Scott, Despedida em Las Vegas, de Mike Figgis.

Também na Sala Humberto Mauro, aconteceu o curso “Suicídio: conhecer para prevenir”, com duração de três dias. Representantes da AMP e de outras instituições, como o Projeto V.I.D.A.S. e o Grupo de Grupo de Apoio a Enlutados por Suicídio da UFMG, discutiram várias questões que cercam o tema.  No Teatro da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), no dia 04 de setembro uma sessão comentada do filme Elena, de Pietra Costa que teve lotação esgotada.

Nos dias 12 e 13, o auditório da Faculdade de Medicina da UFMG recebeu o simpósio “Saúde Mental entre médicos e estudantes: desafios e possibilidades”. O público alvo foram psiquiatras e a comunidade acadêmica da FM-UFMG. No evento, compareceram  importantes nomes da psiquiatria, como José Raimundo Lippi, Paulo Marco Brasil, Vivia Zicker, Marco Aurélio Romano-Silva para discutir entre outros temas a “Saúde Mental do Estudante de Medicina” e o “Serviço de apoio ao estudante, por onde começar?”

Nos dias 14 e 15/9, foi a vez do interior. Na Jornada Mineira de Psiquiatria da AMP em Juiz de Fora se reuniram os mais renomados psiquiatras do estado para estudar e debater temas relativos à prevenção do suicídio. Já em 21 e 22/9, aconteceu em Governador Valadares, a III Jornada de Psiquiatria do leste de Minas e Vale do Aço.  

Desde 2016, a AMP participa e organiza o Setembro Amarelo no estado. O mês é escolhido por causa do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio (10/9), criado em 2003, pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O dia 10 de setembro conta com cerca de 600 atividades em 70 países e tem como objetivo alertar governos e cidadãos sobre o tema. Segundo a OMS, por ano, mais de 800 mil pessoas comentem suicídio no mundo e em cada caso cometido, vinte outras tentativas ocorrem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


três × = 21