17 de maio: Dia Mundial da Luta contra a Homofobia

Em 17 de maio de 1992, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou o homossexualismo do Código Internacional de Doenças. Desde então, a data foi fixada internacionalmente como o Dia Mundial da Luta contra a Homofobia, onde se comemoram as conquistas e se reforçam as lutas da população de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transgêneros.

Em celebração a essa data, a psiquiatra Gilda Paoliello, coordenadora da Comissão de Publicação da Associação Mineira de Psiquiatria e professora da Residência de Psiquiatria do IPSEMG, lançou, na última sexta-feira (16/5), na sede do jornal Estado de Minas, livro sobre o tema. A especialista é co-autora da obra ‘As homossexualidades na psicanálise – na história de sua despatologização’.

“A discussão sobre ser a homossexualidade inata ou adquirida, ainda considerada pela medicina atual, é completamente irrelevante, por não haver uma homossexualidade, assim como não há um universal na sexualidade humana”, afirma Paoliello.

Segundo a especialista, o desconhecimento fortalece o preconceito sobre o tema, levando a desvios teóricos, éticos e, até mesmo, clínicos, provocando sofrimentos e tragédias na vida cotidiana de milhares de pessoas.

O presidente da AMP, Maurício Leão, compareceu ao evento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


+ sete = 9