Será que existe uma pandemia de medo e estresse associada à pandemia de covid-19 ?

Pergunta do psiquiatra Julio Dutra lança discussão sobre os impactos da pandemia em evento da Associação Mineira de Psiquiatria

A AMP realizou no último dia 26  o seu 11º.  webinar com o tema Impactos Psíquicos na Pandemia que contou com a participação do  presidente da Associação Paranaense de Psiquiatria Julio Dutra e os psiquiatras mineiros Christiane Ribeiro e Thiago Rodrigues Fernandes da Silva. O evento teve como moderador o presidente da AMP, Humberto Correa e um dos pontos importantes foi a discussão sobre as sequelas que podem surgir da pandemia para a saúde mental da população.

Na abertura de sua fala, Julio Dutra apontou a importância dos eventos organizados pela AMP e o papel de vanguarda que a entidade ocupa hoje na psiquiatria brasileira. Logo depois sua apresentação, Dutra lança um questionamento pertinente e desafiador: Será que existe uma pandemia de medo e estresse associada à pandemia de covid-19 ?  Ele explica as razões que levaram a criação de protocolos de assistência a saúde mental e os problemas que esses enfrentam durante a pandemia atual.

Dutra aponta também os problemas decorrentes das fake news, suas implicações na saúde mental e recorreu às experiências das pandemias anteriores que ocorreram no mundo nos últimos anos para sua análise atual. Ele analisa ainda a realidade da saúde mental de profissionais de saúde que estão na linha de frente e as etapas de evolução da pandemia sob a ótica psiquiátrica.

O psiquiatra Thiago Rodrigo apresentou em sua fala um dos pontos mais sensíveis da pandemia da coronavírus, o uso de álcool e drogas. Ele aponta os aspectos culturais que envolvem o consumo de drogas lícitas e ilícitas e o impacto negativo que já estava trazendo mesmo antes da pandemia. Thiago aponta os problemas sociais do consumo dessas substâncias como violência doméstica, transmissão entre pessoas, problemas pulmonares e dificuldade no isolamento social.

Christiane Ribeiro se dedicou a falar sobre a preocupação da saúde mental em profissionais de saúde, apresentando dados sobre os perfis desses profissionais. Ela apontou os transtornos mentais dessa população e as consequências como abuso de álcool. Christiane, assim, chamou atenção para o fato de que “quem cuida também precisa de cuidado” e lançou esse questionamento para seus dois colegas que apontaram varias questões essa que é umas das grandes preocupações da psiquiatria contemporânea, a saúde mental de médicos.

O alto nível das discussões durante o evento foi responsável pela participação de pessoas da Bolívia, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, Moçambique, Portugal e Uruguai e de vários estados brasileiros.  

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


1 × = oito