Inovação na gestão da saúde pública

Por Leandro Heringer
Gestão da saúde pública informada por evidências. Esse é um novo movimento de aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde de Minas Gerais, seguindo as mais recentes recomendações e diretrizes da Organização Mundial de Saúde. Nesse contexto, a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG) realizará, nos dias 5 e 6 de dezembro, o seminário “Evidências Científicas nas políticas de saúde” no lançamento do Núcleo ESP/SES-MG de Evidência em Saúde / Estação BVS / Rede para Políticas Informadas por Evidências (EVIPNet Brasil).
Essa concepção deriva de um processo de amadurecimento iniciado com a medicina baseada em evidências, passando pela gestão baseada em evidências. A diferença da metodologia atual está no fato de considerar a informação por evidência um fator estratégico em relação a outros fatores importantes. O coordenador do Núcleo (NEV/BVS/ESP/SES-MG) e vice-diretor da ESP-MG, Augusto Nunes, enfatiza a importância da Evipnet na saúde pública mineira. ”É de capital importância o aprimoramento constante das políticas de saúde. A conceituação e o planejamento de políticas informadas por evidências sistemáticas apresenta um diferencial que, ao ser utilizado nas tomadas de decisão, contribuirá de forma inquestionável para a melhoria da qualidade da assistência, uma vez que partirá da análise concreta das demandas e necessidades da população sem avaliação da realidade. As ferramentas disponibilizadas oferecem essas informações tão necessárias à lida com a coisa pública.”
Para Nunes-Filho a presença do idealizador da metodologia de pesquisa utilizada pela EVIPNet Global, o PhD John Lavis, no lançamento do NEV ESP/SES-MG “é um forte indicativo do modo como a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais concebe suas políticas de saúde”. O seminário contará, além da presença de John Lavis, com a participação do PhD Ulysses Panisset, da EVIPNET Global/OMS; de Jorge Barreto, da EVIPNet Brasil/MS, de Antônio Jorge de Souza Marques, Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, entre outros convidados.
Rede de Conhecimento
Neste contexto, a democratização de estudos e evidências é fundamental para informação qualificada aos gestores. Assim, a Evipnet disponbiliza, através da ferramenta SUPPORT, acesso a ações em nível global.A Rede possui núcleos na Europa, Sudeste Asiático, Leste Mediterrâneo, América nos seguintes países: Burkina Faso, Camarões, Etiópia, Moçambique, Nigéria, Uganda, Zambia, Malauí, Kenia, Tanzânia, Bangladesh, Butão, Maldivas, Miamar, Nepal, Sri Lanka, Malásia, Vietnã, China, Brasil, Colômbia, Chile, Costa Rica, Peru, Paraguay, Ecuador, Mexico, Trinidad-Tobago e El Salvador.
Concentrando-se em países de baixa e média renda, a EVIPNet promove parcerias que envolvem decisores políticos, gestores, pesquisadores e a sociedade civil. A EVIPNet compreende redes que reúnem equipes de vários países, que são coordenados nos níveis regionais e global.No Brasil, a Coordenação Geral de Gestão do Conhecimento do Departamento de Ciência e Tecnologia (DECIT/SCTIE), do Ministério da Saúde, representa a Secretaria Executiva da EVIPNet Brasil com o objetivo geral de estabelecer mecanismos facilitadores da incorporação da produção de evidências científicas para tomada de decisão de políticas públicas de saúde.
Assim, o estado de Minas Gerais, através da ESP-MG e da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), implanta o primeiro núcleo estadual e em escola de saúde pública no Brasil no próximo dia 5 de dezembro no auditório da Associação Médica de Minas Gerais.
Evipnet
As sínteses de evidências (policy briefs) são produtos elaborados por países da rede EVIPNet. Com base na metodologia SUPPORT e considerando contextos locais, as melhores e mais relevantes evidências são extraídas e apresentadas em formato para fácil utilização pelos tomadores de decisão.
O Brasil aderiu à EVIPNet em 2008 e produziu sua primeira síntese de evidências entre 2009 e 2010. O foco da síntese é a redução da mortalidade perinatal nas regiões norte e nordeste do país, com ações aplicáveis no âmbito da atenção primária à saúde.
A EVIPNet Brasil é liderada pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE) do Ministério da Saúde. Em colaboração com a rede, a BIREME tem atuado especialmente na promoção do acesso e uso da evidência científica nos sistemas locais de saúde e na produção de sínteses de evidências.
Informações deste artigo: Link original para esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


+ 4 = seis