O delírio de ciúmes de Bentinho

A conferência de encerramento da primeira fase do IX-Congresso Latino-Americano de Prevenção ao Suicídio, no sábado, 12 de setembro foi tema do “Delírio de ciúmes de Bentinho”, no livro D. Casmurro, do escritor Machado de Assis.O evento, brilhantemente explanado pelo professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Elie Cheniaux, teve sua conferência mediada pelo psiquiatra de Montes Claros, Pedro Paulo

Narciso.Importante debate sobre a dúvida na fidelidade de Capitu, que ainda persistia até antes do surgimento do feminismo movimentou o público virtual presente, que se encantou mais uma vez com mais uma das conferências de Cheniaux realizadas ao longo dos anos. “Hoje, pergunta-se até mesmo se o alvo de ciúmes de Bentinho, seria na realidade de Escobar e não de Capitu”, diz o professor, que em um dos aspectos levantados em toda a palestra informa que Bentinho vivia um processo delirante, sendo, portanto, um doente psiquiátrico. “Mais um daqueles personagens enigmáticos do fundador da Academia Brasileira de Letras”, finaliza.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


9 × = trinta seis